segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Long time without coming, huh!
Yeah, so.. nothing useful to say.

Juro que nao sei pq to aqui, pq voltei. Deu vontade.
Faz, tipo, mil anos que nao escrevo nesse treco e, sei la, apesar de nao ter nada pra falar, resolvi vir dar uma de Meg Cabot ou whoever. Nao que eu leia as coisas da Meg, mas ah, ninguem precisa saber -q

Quase 2 da manha, tenho uma aula deliciosa de latim as 7:30, mas, apesar de estar com sono, nao to com saco pra ir dormir. E, mais uma vez, nem banho eu tomei.. mas juro que nao sou porca!

Have been mais neurotica/paranoica/obcecada/afins que o normal.
Preciso emagrecer. E preciso emagrecer logo!
Sei que emagrecer muito rapido nao e' legal, mas juro que nao ligo. Maldita panca que nao some. Quero os ossinhos - se e' que eu tenho - 'a vista. Quero barriga lisinha, retinha, negativa (?). Queria ser daquelas que comem um boi e nem sentem pesar, a barriga nao aumenta nem um pouquinho.
Super sei que isso e' uma das vontades mais futeis que eu ja tive na vida, mas tb e' a mais persistente. Nao consigo me aceitar do jeito que eu sou, nao importa o que falem, facam, digam em tom irritado.

Algumas vezes fico naquela de "so vou comer mato, a partir de hoje!". Quer saber? Nao funciona.
Tambem ja fiquei nessa de "so como barra de cereal", mas tb nao adianta. A preguica de ir ate a pqp comprar e' mil vezes maior. Pior ainda achar a que eu quero, ja que nao gosto de nenhuma.
O que funcionou melhor ate agora foi um croissant e um copo de coca por dia.. e talvez uns quadradinhos de chocolate. Mas nada que me fizesse perder mil kgs por dia.
A falta de exercicio tb colabora pro meu nao-emagrecimento. Meu unico exercicio tem sido ficar jogada no Mackenzie (ou na Starbucks - sem consumir nada) a tarde toda rindo com um povo (leia-se duas amigas) meio louco. Ate funciona, pq enquanto to rindo, nao to comendo. Mas ultimamente tem sido louco.

Deixando de lado a parte anorexica (?) do post, ate pq, de anorexica so tenho a cabeca (q), let's talk about.. sei la.
Ah, yeah, amanha (ou devo dizer hoje?) tenho aula de violao. O que eu sei? Nada. O que eu devia saber? Alguns sertanejos que super desanimam.
Espero um dia poder tocar alguma coisa decente de algum cantor(a)/banda que eu goste (leia-se Corrs e Marit Larsen. Ecletica, huh?).

Mas ta, acho que fico por aqui, ate pq minha vidinha e' tao parada que so posso vir pra contar o que comi (que nao foi coisa boa, do ponto de vista da Bia perdendo a panca -qqq)

That's all, (invisible) little people.
o/

terça-feira, 21 de julho de 2009

Seria fanatismo uma doença?

A parte boa de quando minha internet máster (favor ignorar acentos inconvenientes e afins) cu não conecta (tô há umas 2 horas tentando descobrir o que acontece com essa merda) é que na maioria das vezes rende post pro blog, que faz tempo que não é atualizado. Não sei se isso é bom ou não, mas mais uma vez ele envolve Corrs e meu fanatismo.

Essa noite tive um sonho totalmente fofo, lindo, divo, foda, que envolvia Caroline (especially), Sharon e até Gavin (sinto que ele vai aparecer bastante, já que resolveu se enfiar nessas paradas de site de relacionamento, me adicionar – quase nem me deu corda e ajudou minha imaginação a trabalhar de novo – e responder aos fãs da mulher dele, sendo totalmente paciente e divo. Ele tem dado mais atenção aos fãs - leia-se a mim, Nay e Cela - do que a mulher,o que faz a gente – ok, eu – brincar que vou trocar a Sharon por ele).

Nesse sonho os Corrs moravam juntos e tava tendo uma festa na casa deles. Lembro de estar no meio da festa, com direito a muita música irlandesa, uns caras perdidos, váários bodhráns e Gavin. Lembro também de pedir pra ele deixar eu tocar o bod dele (sim, no sonho ele tocava) e ele deu o pauzinho (?) (BEATER/CIPIN, que fique claro), mas não deu o bod não sei pq diacho. Só sei que resolvi entrar com alguém (na verdade não lembro do rosto, mas parecia a Lay, ou a Nay) pra gente conhecer a casa (hehe) e ir caçar a Sharon e a Carol.

Aí fomos felizes e saltitantes e achamos o quarto da Sharon. Ela tava dentro, de porta aberta. Era aniversário de casamento deles e ela tava se arrumando pra eles irem comemorar. Saía um cheiro muito bom do quarto, de perfume (ela tava loira, tipo no BH – eu sempre sonho e imagino ela loira). Mas a gente só passou na frente da porta, pq queríamos mesmo era ver a Carol, cujo quarto ficava na porta do lado, descendo as escadas.

Dona Carol estava tirando um cochilo na rede embaixo da escada (hehe). Aí entramos, descemos as escadas e fomos explorar o lugar em silêncio, pra ela não acordar. Ali tinha uma porta pra tipo um jardim, onde tinha um banco, que a Lay/Nay sentou, e eu sentei ou fiquei só abaixada no chão.Nisso a Lay/Nay sente uma mão no ombro dela, toma um susto e sai correndo sem falar nada. Eu, como sempre me ferro, fiquei ali me perguntando o que tinha acontecido e sinto uma mão no meu ombro.Virei com cara de “oops” e comecei a pedir desculpas por estar ali, acho. Caroline, toda fofa, falou alguma coisa e eu disse “pensei que vc fosse ficar brava se me visse aqui”, aí, toda diva de novo, ela disse “eu não ficaria brava. Vc é minha filha” (coisa do tipo), aí eu derreti (?), dei abraço de urso mega apertado (a la So Young) e não lembro mais err.
Só lembro que depois fomos parar na cozinha, onde ela tava fazendo alguma coisa e eu acompanhando. Aí comecei a falar do bod do Gavin e ela me deu um dos mil que tinha espalhado pela casa *-*

Ainda na cozinha, lembro de umas modelos que surgiram 'outta the blue' e enquanto eu ia pegar alguma coisa na gaveta de algum lugar, ficavam fazendo comentários do tipo “como assim, vai mexendo nas coisas que não são dela?”... e eu ouvi e mandava de volta “ah, tudo bem, a Caroline é minha mãe *]]*” e as modelos imbecis e burras ficavam com cara de cu. Aí lembro das vacas indo embora e eu acordei,snee.

Ok, depois dessa passei o dia pensando Corr (?), mais do que já tava nas últimas semanas por causa da Sharon. Aí, como de costume entrei na internet pra ficar esperando o ‘lovely couple’ pra twittar e tentar agradecer o Gav pela msg da Bruca de novo (pedi pra ele mandar uma msg de aniversário pra ela e ele mandou *-*), mas nada. Eis que aparece a Sharon, falando que It’s not a dream já ta tocando nas rádios da Irlanda e UK, responde um ou outro fã (aposto que nenhum é tão obcecado como eu e as meninas, e aquele cocô de mulher – só falo isso da boca pra fora. AMO ela! – só responde eles), diz que vai pra cama e beleza. Nisso ainda tenho pouco mais de uma hora de internet. Fiquei esperando o Gav, mas nada de ele aparecer u.u E pra ajudar não tinha ngm pra eu conversar.

Deu o horário de a minha irmã mexer (sem wireless é cu, mas se tivesse não adiantaria muito, pq estamos só com um PC) e eu saí feliz (?) que tinha dado tempo de ‘ver’ a Sharon. Mas como eu só me fodo, dei uma atualizada no twi e vejo q a vaca resolveu não ir pra cama, e sim atualizar o site :@ aí já comecei a pensar (de novo) que ela me odeia, me despreza e coisas do tipo. Fui pro banho mó “=’(“ e comecei a pensar que tava louca, doente ou coisa do tipo, pq tipo, ela nem sabe que eu existo e eu me mato, ela nem sabe que eu existo e eu fico cobrando, como se ela me devesse alguma coisa. Nem sabe que eu existo e eu choro, pulo até torcer o pé, surto por telefone, ligo pra Irlanda e faço mil coisas. Não como (cof cof – como, sim, mas só pq mandam e ameaçam me espancar. Kidding), não durmo, não vejo novela (como se fosse importante, mas sabe como é, Long Night), não vejo a Bianca (que raio de amiga eu sou?), não estudo (isso faz anos que eu não faço, mas a Sharon ajudou a não mudar). Enfim, minha vida tem sido dormir das 3 às 13 hrs e o resto passo na internet. Totalmente sei que não é saudável e blá, blá, blá, mas é mais forte.

Aí resolvi ir assistir o All the Way Home (segunda vez em uma semana), e quando aquele serzinho fofíssimo com quem eu sonhei, começou a falar, quase me acabei. Isso pq já tinha quase desidratado semana passada quando vi a Sharon pela primeira vez depois que ela reapareceu e no casamento dela com o Gavdivo.

Aí minha irmã resolveu sair da net e eu fiquei mó feliz, pq ainda ia dar pra falar com a Nay, como tínhamos combinado. Claro que tava bom demais pra ser verdade, e depois de uns minutos, a porcaria da internet resolveu cair e decidiu que não tava mais afim de voltar, por isso tô até agora aqui, escrevendo um livro.

Antes de escrever – e depois de tentar por UMA HORA fazer essa porcaria conectar sem sucesso -, resolvi ver umas fotos dos Corrs que eu tenho aqui, reler a conversa da Nay com o Gavin, e afins. Claro que quase desidratei de novo. Será que é doença, ou isso simplesmente aconteceu pq minha ficha caiu? Pq tipo, é um CORR (um Corr e um Bonnar, na verdade), falando COMIGO (não exatamente comigo, mas umas 3 vezes cada foi comigo), serzinho pequenininho (só em altura e significância) e cocozinho.

Só sei que isso tudo (sonho + perseguição via internet) me faz cada dia mais querer, ou melhor, necessitar, conhecer essa gente (por mais ridículo que isso possa parecer), e, principalmente dar um abraço de urso na Carol. Juro, é necessidade, não vai passar quando eu encontrar outra banda/cantor/cantora pra perseguir e idolatrar (até pq isso não vai acontecer, e eu tenho um monte de motivos pra pensar assim). Eu realmente preciso de um abraço de urso, ‘O’ abraço de urso na Caroline. É como se, sem isso, não tivesse graça viver (não, não vou me matar por não poder dar um abraço de urso na Caroline, mas simplesmente não tem graça). Pode parecer ‘quite’ gay da minha parte. Só vejo eles como família. Acho que conheço melhor a família deles do que a minha (?), that’s it. Me sinto parte dela (e acho que não sou só eu), é como se ficasse um vazio sem qualquer um deles. [you must be thinking “bullshit!”]

Acho que eu devia mudar o nome do meu blog (ok, isso acabou de me dar uma idéia – anyway, renderia mais posts em um mês do que ele vai ter em um ano) pra ‘perseguindo um (ou todos) Corr’, ou ‘o que eu me tornei depois de conhecer o The Corrs (resposta = doente, viciada, obsessiva)’, ou ‘Minha vida depois do Corrs’, ou ‘looking for a Corr’, ou 'Corrs addict non-annonymous’ pq tipo, SÓ tem post deles ou coisas relacionadas. Mas não ligo.

Só pra variar um pouco, o post foi feito comigo escutando as músicas da Sharon.

How sick am i?

PS: Take my quiz ‘Which Corr are you?’ here: http://lolquiz.com/quiz?id=OLTTI


PS2: Esqueci do ciúme. MORRO de ciúme cada vez que vejo uma msg de um Corr-Bonnar pra alguém que não seja eu. Já é duro ver a galera do Brasil tendo atenção, imagina gente do mundo todo). Ok. Now that’s all.

Xxx
@bia_aranha
www.facebook.com/bia.aranha

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Duas semanas bem... agitadinhas pros fãs de Corrs


Tudo começou quando a Sharon Corr resolveu lançar um cd solo.
Primeiro foram os boatos, depois ela começou a aparecer nos programas de rádios e afins confirmando eles.
Aí veio o site oficial, que não tinha nada.. ela começou a atualizar, começaram a sair mais coisas sobre o cd.
No meio disso tudo veio a ideia (da Anadiva, se não me engano) de fazer uma campanha pra tentar trazê-la pro Brasil. A gente fez um email assim: sharon_come_to_brazil_X@yahoo.com.br (o'x' é o número, tipo, eu sou o 7, a sétima pessoa que fez o email).
Okey-dokey. Aí nossa amiga (?) Ms. Divez (Ms. Twitter, num futuro muito próximo) resolveu acabar com essa coisa de odiar internet (?) e criou accounts em vários sites de relacionamento (youtube, facebook, twitter, flikr e fins). Aí ela ficou super viciada no Twitter e começou a responder fãs. Até aí beleza.
Quando ela resolveu criar tudo isso, as pessoas resolveram criar contas nesses sites tbm só pra ficar atualizado.
Até eu desenterrei meu Twitter (que eu só tinha criado pra ter a Marit Larsen - que eu nem sou tão fã).
Semana passada, estava na internet com a Jess (que sumiu), como sempre, aí eu vejo uma atualização da divez em pessoa.
"JESS, CARAMBA, A GENTE TÁ ON AO MESMO TEMPO QUE A SHARON TTT"
Aí a gente começou a conversar sobre ela e os Corrs pra ver se ela se manifestava... nada. A esperta da Jess resolveu mandar msg pra ela e tal.
O Rafa mandou msg pra ver se eles tinham recebido o fanbook e tal... mas acho que ninguém esperava que fosse ter uma respostinha (embora todos estivessem esperançosos).
It turns out que ela respondeu. Ela elogiou nosso book e disse pra Jess que adoraria gig in Brasil. Foi aí que eu comecei a gastar tudo o que não gastei em quase 20 anos de celular.
Aí geral começou a pirar e usar o Twitter, ficar on ao mesmo tempo que ela e mandar msgs pra ela.
Segunda não tinha tido resultado e resolvi apelar. Mandei uma msg implorando por um 'oi' dela (depois de muito xingar e falar que ela me odeia). Uns minutos depois, leio um "Hi Bia!" vindo dela. Nisso a Cela tbm tava puta pq não tinha sido respondida. Antes de mim, ela respondeu a Cela. Aí ela me ligou e surtamos por 40 min no telefone. Com direito a risadas histérias, palavras muito bonitas, planinhos de gente obcecada, risadas, quase choro, pulinhos e torção no pé e afins.
Ontem (?) mandei um "Hello Sharon" e ela me mandou um "Hi Bia", mas sem ser diretamente pra mim. Juro, é a melhor coisa! Lembro de tremer todinha, ficar sem reação e coisas assim.
Sharon Corr ainda me mata. Não vivo até o dia do show. Ou morro lá, no momento que ela subir no palco.
Agora algumas pessoas já estão íntimas dela.
Ana terá o violino assinado, Bia, Grá e meio mundo vão tirar fotos com ele, por não terem seu próprio pra pedir pra ela assinar...
Vamos mandar fazer camisetas com "Everyone loves an Irish girl" escrito, em homenagem (carteirinha do nosso fã-clube, dica. Ah, a Nay ficou devendo um site pra ela, por um mal entendido)... vamos fazer festinha no hotel..
Contagem regressiva pro dia da minha morte, que vai ser muito feliz!
E que a Sharon venha logo (sim, ela confirmou que vem. Nas palavras dela pra Tham "... Don't worry" We'll gig there")
Ok. Tha'ts all.
PS: Twitter é muito melhor que orkut. Não sei se já tinha escrito, mas fica a dica)

Dois anos

Não sei direito começar aqui...

Pode parecer imbecil, doentio, obsessivo, psicótico e coisas do tipo, but i must say that por causa dessa pessoa (ok, não vou tirar o mérito dos outros, afinal, Andrea, Caroline e Jim também tiveram - muita - culpa. E não é só pq a Sharon tá aparecendinho que vou "grudar" nela e esquecer dos outros.. principalmente da Carolzinha (?) *-*) mudou muita coisa pra mim (eu sei que "soa" ridículo).

Há exatamente (? - ok, não sei o dia certinho, mas lembro que era fim de junho, dia 20 e qualquer coisa) dois anos, eu tava tentando arranjar desculpas esfarrapadas pra não assistir o dvd (Unplugged, bjs) de uma banda que tinha umA bateristA muito boa.
Quando meu acervo de desculpas (?) acabou e eu não sabia mais o que fazer, resolvi assistir o "maldito" dvd. O resultado? I just fell in love!
A partir daquele dia, comecei a "caçar" que nem louca músicas e informações sobre certa bandinha (quem falar "bandinha" na minha frente, apanha, dica... e eu sou superboazinha).
Cada dia eu descobria mais coisa sobre os integrantes, músicas e coisas do tipo.. e cada dia me apaixonava mais por essa gente de sotaque diferente e lindo, que ,certamente, não era americano (até então eu só gostava de música norte-mericana.. e era bastante julgada por isso).
No começo do auge (?) do meu vício (e um vício que nunca acaba, pela internet), resolvi sair "caçando" pessoas que também gostavam dessa "bandinha".
Eu tinha certeza que não chegaria em lugar nenhum com isso, que uma semana depois eu nem "olharia na cara" das pessoas que poderia conhecer.
Conheci primeiro o Carlos, o Rafa e o Paddy McCarthy (que só durou mesmo um dia de bate-papo). Não falo com o Carlos há um tempão, o que é uma pena... mas beleza.
Desses 3, o Rafa foi o único que durou.
Tem também a Mari, que conheci no talkoncorrs.tk, e um tempo depois trocou os Corrs pela Catherine Zeta-Jones, e, depois de um tempo, sumiu completamente e eu nunca mais vi nem ouvi sobre ela (sério, parece que a menina evaporou).
No fórum tinha muita gente legal.
Mas ok de novo (esse post devia ser sobre a Sharon e a carreira solo dela.. and all about it).

Em fevereiro do ano passado é que as coisas começaram a mudar de verdade.
Conheci a Mana, ou melhor, a Bruna (mas pera, antes conheci a Lê). Por causa dela, conheci o bando todo (and i'm so thankful!). A Bruca, Nay, Cela (mas a gente só começou a se falar direito quando o pc da Bruca morreu e descobrirmos que somos gêmeas, apesar da diferença de idade).
Aí veio a Tha, a Lay, Lucas... E nesse meio todo teve o povo da Dundee, da Merrow e afins.

Agora eu super me perdi.
Só tenho a agradecer à banda que me trouxe amigos-irmãos com quem mantenho contato até hoje (a maioria).. e nisso tudo teve mais gente, for sure. Teve carona, vácuo na violinista diva, gente aguentando caipiras perdidas na cidade grande (e a caipira aqui se virando no metrô pra ir a shows), perseguição de madrugada, leitura de fics fodas (com writer porca e vaca), começo de faculdade (e bomba), indecisão, empréstimo de seriados, surtos na internet (de madrugada ou não), surto ao vivo (MM), surto por causa da Sharon, a carreira solo e o contato com fãs (e a confirmação da vinda ao Brasil), brigas (de mentirinha) pela camiseta da Merrow, mãe adotiva, surtos por Long Night na novela da tarde, 57643768754423865 reais de conta de celular por causa de certa Corr...

Mil desculpas se esqueci alguém ou alguma coisa, mas são 1:10 da madrugada, e as pessoas têm que desconsiderar o que eu falo a partir das 20 hrs.

Bem, é isso.
Thanks Corrs!

PS: Foi muito imbecil? Just tell me, i can take it.

PS2: Segundo o Jim, "o Corrs foi a melhor invenção desde o pão de fôrma". E eu concordo!

segunda-feira, 30 de março de 2009

Perebas e latim

Really long time without coming...

Sem inspiração total.
Prova do Camilo (oi, quem é Camilo?) hj. Foi bem tranquilo (agora sem trema u.u - quem me vê escrevendo sem trema deve pensar que eu tô manjando tudo da nova ortografia, então deixa eu esclarecer as coisas: eu não sei PORRA NENHUMA da nova ortografia, dica).

Eu podia relatar os últimos 2 meses, mas além de não lembrar de muita coisa, as pessoas (imaginárias, for sure) que lêem aqui não devem estar com saco pra me "ouvir" falar de coisas que passaram há séculos.

Well, frase do dia: "I'm hairy" (interna, não tentem entender, serezinhos que não existem).

Um milagre aconteceu - ouvi dizer que eles acontecem de vez em quando -, estudei latim. E não reclamei muito.
Acho que depois que vc começa a saber algumas declinações, ele passa a não ser tãããoo complicado assim. Mas sim, ainda tem que analisar, o que é, no mínimo, engraçado, pq não sei analisar frases nem em português. Alguém se candidata a me ensinar?

http://img17.imageshack.us/img17/4158/latim.jpg

(Poxa, tinha feito um trequinho mó caprichado)

OK, confesso que tive que olhar no caderno pra lembrar das malditas declinações.

Quero que o latim se exploda, dica.
Adivinha do que é a primeira aula amanhã? *hoo*

Mudando de assunto total, minha mão tá cheia de perebas (ou seria berebas?). Tá, isso soa nojento, e talvez seja, mas é fato. E isso dá uma coçadinha básica.

Good news (mudando de assunto de novo, pq eu não sei me manter em um e mudar de assunto sem ser do nada): talvez nossa mudança role essa semana, o que é legal, pq imagino que eu vá saber de novo o que é um dvd (sem quase morrer por ele estar perdido numa caixa) de novo.. e vou poder (espero) assistir F.R.I.E.N.D.S e outras séries que eu tô morrendo de vontade.. ah, sim, e filmes.

Ok, i reeally don't know what more to say, so i think that's it.
See ya, seres que não existem, ou, se existem, nunca se manifestam.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

03-02-2009

Dia de show da Alanis em SP e eu presa aqui.
Sim, viciei de leve (?) na Alanis. Na Alanis, nas músicas dela e tal. Esse pode ter sido o comentário mais gay feito por mim ever (ta, já fiz comentários mais gays, eu sei),mas ela é fodona!
Não, ela não tomou o lugar dos Corrs. Cada um tem um lugarzinho reservado e bem especial no meu coração e esse lugarzinho não vai ser tomado. Sempre cabe mais um.
Se for pensar bem, os Corrs têm uma parcela de culpa nisso (digo, no fato de eu ter viciado em outra cantora e outras músicas). Tipo, há mais de 4 anos eles não aparecem, sempre as mesmas músicas, enjoa (por favor, sem crucificar). Morro de medo de enjoar dos Corrs, mas acredito que isso não vá acontecer.. por causa deles conheci as melhores pessoas do mundo, melhores amigos, melhores músicos, melhores tudo.

Bem, meu final de semana foi em função da Alanis, que ta no Brasil. Não posso ir ao show dela, mas tive a oportunidade de ouvir o show de Salvador ao vivo e posso garantir que é a coisa mais foda ever (tenho certeza que um show dos Corrs se iguala ao dela, apesar do estilo um pouco diferente).

Talvez eu devesse contar (contar pros seres imaginários, claro) como toda essa obsessão por ela começou.
Na verdade foi bem do nada. Estava em mais uma das minhas madrugadas entediantes, suuuuperprodutivas, quando minha irmã mandou o vídeo de Ironic. Achei legal. Aí teve You Learn, também tinha gostado, aí resolvi resgatar Hand in my Pocket, que eu tinha visto há séculos na MTV, tinha gostado, mas meio que tinha preguiça de baixar, sei lá. Aí foi a gota d’água (?). Viciei.
Eu já conhecia a Alanis e umas músicas dela, e achava legal, mas nunca tinha ficado tão curiosa pra ouvir mais músicas que não fossem as “da moda” (?).
Bem, deu no que deu. Agora to aqui, louquinha e cada vez mais viciada nas músicas...

.

O que rolou nos últimos tempos (não que tenha sido muita coisa)...

Vestibular. Sim, eu já prestei e saíram algumas listas e não, eu não to em nenhuma delas, MAS na última lista pararam no número 117. Nossa, grande bosta, huh? Mas acontece que minha classificação é a 118, ou seja, eu to meio que dentro, saca?
Tudo bem que as aulas começam amanhã e eu nem passei oficialmente...
Aulas na segunda, acho que me mudo pra SP (\o/) no domingo.
Cambridge. Quero socar o infeliz que inventou esse maldito exame. Não passei. Eu nunca achei que tivesse ido maravilhosamente bem, mas tinha uma esperancinha de passar com um “C” bem apertadinho (?). A parte legal disso tudo é que fui bem na escrita. Meu Speaking foi um lixo!

Audiência. É isso aí, é amanhã. Foda.

Ah, sim.. tem show da Merrow e Dundalk esse final de semana. Um na sexta e outro no sábado.
A Merrow vai lançar o clipe de uma das músicas deles, Endless Journey. Música foda feita por músicos fodas *puxação de saco modeON*
Quero MUITO ir! Nos dois.
A Dundalk vai tocar de novo na livraria com a menina do piano e flautas, não queria perder de novo.
Ia amar se pudesse ir nos dois, mas se conseguir ir em um só já fico feliz.

Bem, é isso aí, serezinhos (?) imaginários.
Peace.

------------------------------------------------------------------------

Algumas atualizações, pq o post é meio velho (?).

Vestibular: PASSEI \O/
Já é oficial. Amanhã, ou melhor, hoje, é dia de ir fazer a matrícula.
Teve um rolinho quanto a isso, mas já tá resolvido.

Cambridge: Nada mudou sobre isso.

Audiência: minha gastrite atacou no meio dela.
Deu tudo certo.

Shows da Dundalk e Merrow: Bem, como eu já sabia, não rolou de eu ir. Acho que deu pra perceber, já que o show começava às 22 hrs de ontem e são quase meia-noite e meia...
Amanhã, ou melhor, hoje, é o da Dundalk e acho que também não vou. Vou pra SP às 7 pra fazer matrícula na faculdade e voltar... Aí no domingo vou de mala (do Mickey) e cuia (?).
Segunda começam minhas aulas *medo*

[Editado]

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

BONECA DE NEVE

Bem, vou postar agora um textinho divo que a Gi escreveu pra mim.
Textinho que eu amei de paixão!

Tipo, acho que não tem coisa melhor do que servir de inspiração pra alguém na hora de escrever, rs. Muito melhor do que qualquer coisa material (tá virando frase clichê da minha parte já, mas é muito legal mesmo. Nunca tinnham feito isso e eu realmente amei!).

Tudo bem que a Gi não lê aqui, mas valeu aí, Gi.



"E lá estava ela, mais uma vez solitária, sentada próxima a janela, olhando para o nada.Sentia que era diferente, como se não pertencesse a esse mundo e às vezes não entendia como pudesseeria estar aqui, como se sua nave tivesse se perdido nesse planeta e ela ficado pra trás.Olhava para o céu, em busca de um sinal, uma luz e não sabia que dentro de si estava todo o poder para modificar a própria vida.Realmente era ela diferente, não apenas por possuir os olhos de alegria como o céu e misteriosos como oceano, não por possuir um sorriso que encantava e assustava aos próximos, mas pelo poder que carregava dentro de si, pela força e sabedoria, mesmo que ela não tivesse conhecimento.Olhava as árvores, nem um ventinho balançava as folhas, o sol castigava quem se arriscava a rua. Calor, muito calor, o qual ela não gostava.Deixou sua imaginação fluir, viu-se tão branca quanto a neve, os flocos caiam lentamente e sem saber direito o que acontecia ela foi para rua. Sentia o toque macio dos flocos em sua pele, o frescor que aliviava até mesmo a alma e dançou, embalada pela dança das neves, correu como a muito não fazia, permitiu-se sorrir sem medo de que lhe julgassem e se entregou ao seu sonho.A noite já havia se aproximado, quando o frio começou a congelar-lhe o corpo, ela despediu-se da neve e entrou em casa para um bom banho quente e uma boa noite de sono.E seu sonho continuou.Ao acordar, a decepção, o sol estava mais quente e as pessoas irritadas com o calor, ao ler o jornal a surpresa, na primeira página lia-se: 'Neve durante boa parte da noite no interior de São Paulo, especialistas tentam explicar o fato'.Então ela sorriu e percebeu que poderia mudar o mundo e resolveu mudar sua vida."

sábado, 3 de janeiro de 2009

Sintomas da dislexia

Não é comprovado que eu sou disléxica, mas eu tenho milhões de motivos pra acreditar que sim. Então vou colocar uma listinha que achei no dislexia.com.br, por falta do que fazer.

Eu tava conversando com a Tha e mandei a paradinha pra ela...


1 - pode ser extremamente lento ao fazer seus deveres: - totalmente
2 - ao contrário, seus deveres podem ser feitos rapidamente e com muitos erros;
3 - copia com letra bonita, mas tem pobre compreensão do texto ou não lê o que escreve; - tenho, mas minha letra é bem feinha
4 - a fluência em leitura é inadequada para a idade;
5 - inventa, acrescenta ou omite palavras ao ler e ao escrever; -- às vezes eu faço isso
6 - só faz leitura silenciosa; - isso eu tenho.. nao entendo qdo leio em voz alta
7 - ao contrário, só entende o que lê, quando lê em voz alta para poder ouvir o som da palavra;
8 - sua letra pode ser mal grafada e, até, ininteligível; pode borrar ou ligar as palavras entre si; -- acho q nao chega a ser inteligível, mas nao é bonita
9 - pode omitir, acrescentar, trocar ou inverter a ordem e direção de letras e sílabas;
10 - esquece aquilo que aprendera muito bem, em poucas horas, dias ou semanas; -- haha total
11 - é mais fácil, ou só é capaz de bem transmitir o que sabe através de exames orais;
12 - ao contrário, pode ser mais fácil escrever o que sabe do que falar aquilo que sabe; -- (?) acho que sim
13 - tem grande imaginação e criatividade; -- imaginação fértil, mas nao sou muito criativa
14 - desliga-se facilmente, entrando "no mundo da lua"; -- só o tempo todo
15 - tem dor de barriga na hora de ir para a escola e pode ter febre alta em dias de prova; -- acho q nao chega a esse ponto, mas qdo era mais nova tinha muitos problemas com a escola.. tanto q mudei muitoo
16 - porque se liga em tudo, não consegue concentrar a atenção em um só estímulo;
17 - baixa auto-imagem e auto-estima; não gosta de ir para a escola; -- totalmente eu (?)
18 - esquiva-se de ler, especialmente em voz alta; -- eu faço isso..
19 - perde-se facilmente no espaço e no tempo; sempre perde e esquece seus pertences;
20 - tem mudanças bruscas de humor;
21 - é impulsivo e interrompe os demais para falar;
22 - não consegue falar se outra pessoa estiver falando ao mesmo tempo em que ele fala; -- acho q é assim .. na verdade nao gosto de interromper
23 - é muito tímido e desligado; sob pressão, pode falar o oposto do que desejaria; -- sou t;imida, mas nao abro a boca pra nada, entao nao sei, rs
24 - tem dificuldades visuais, embora um exame não revele problemas com seus olhos; -- tenho algumas dificuldades visuais e exames revelam problemas com a meus olhos
25 - embora alguns sejam atletas, outros mal conseguem chutar, jogar ou apanhar uma bola; -- eu tenho medo de bola.. serve?
26 - confunde direita-esquerda, em cima-em baixo; na frente-atrás; -- direita-esquerda .. principalmente qdo for pra dar seta.. só conheço cima-baixo
27 - é comum apresentar lateralidade cruzada; muitos são canhestros e outros ambidestros;
28 - dificuldade para ler as horas, para seqüências como dia, mês e estação do ano; -- só sei com relógio digital
29 - dificuldade em aritmética básica e/ou em matemática mais avançada; -- TOTAL
30 - depende do uso dos dedos para contar, de truques e objetos para calcular; -- sim, conto nos dedos ou na calculadora
31 - sabe contar, mas tem dificuldades em contar objetos e lidar com dinheiro; -- nao sei lidar com dinheiro... odeio
32 - é capaz de cálculos aritméticos, mas não resolve problemas matemáticos ou algébricos; -- TOTAL
33 - embora resolva cálculo algébrico mentalmente, não elabora cálculo aritmético;
34 - tem excelente memória de longo prazo, lembrando experiências, filmes, lugares e faces; -- sim .. nao sei se excelente
35 - boa memória longa, mas pobre memória imediata, curta e de médio prazo;
36 - pode ter pobre memória visual, mas excelente memória e acuidade auditivas; -- nope (?)
37 - pensa através de imagem e sentimento, não com o som de palavras; -- nunca parei pra pensar (?)
38 - é extremamente desordenado, seus cadernos e livros são borrados e amassados; -- e rabiscados pq fico entediada nas aulas
39 - não tem atraso e dificuldades suficientes para que seja percebido e ajudado na escola; -- yup
40 - pode estar sempre brincando, tentando ser aceito nem que seja como "palhaço" ;
41 - frustra-se facilmente com a escola, com a leitura, com a matemática, com a escrita; -- siiiiiiiim... principalmente matemática e escrita (sempre sou a última a começar uma redaçao.. e no pré, era a única q precisava de ajuda pra escrever
42 - tem pré-disposição à alergias e à doenças infecciosas; -- isso nao
43 - tolerância muito alta ou muito baixa à dor; -- pode ser os 2 ao mesmo tempo?
44 - forte senso de justiça;
45 - muito sensível e emocional, busca sempre a perfeição que lhe é difícil atingir; -- sensível e emocional? mao sei.. mas a coisa da perfeiçao até q é..
46 - dificuldades para andar de bicicleta, para abotoar, para amarrar o cordão dos sapatos; -- eu só sei amarrar com as orelhas de coelho
47 - manter o equilíbrio e exercícios físicos são extremamente difíceis para muitos disléxicos; -- nao chega a ser impossível, mas odeio exercícios físicos
48 - com muito barulho, o disléxico se sente confuso, desliga e age como se estivesse distraído; -- ESSA SOU EU .. e muita gente .. me perco e viajo
49 - sua escrita pode ser extremamente lenta, laboriosa, ilegível, sem domínio do espaço na página; -- sou lerda
50 - cerca de 80% dos disléxicos têm dificuldades em soletração e em leitura

Ano Novo

02/01/2009
Ok, fiquei de vir antes do ano novo pra contar não lembro o que aconteceu, rs, mas não deu não lembro pq.
Memória péssima!!!

Acho que ia falar alguma coisa sobre morrer atacada por lagartixas, sapos e cachorros, o que não é novidade nenhuma.

Outro dia, estava na internet, como de costume, até de madrugada. Eis que resolvo ir dormir.
Aí, tipo, desliguei o note (ah, sim, como de costume minha internet tava gay e não conectava – fui ver o que era e deu não sei o q de Proxy. Que diacho é essa porra de Proxy?), apaguei as luzes, deixando só o flash da cam do meu celular ligado e fui dormir. Como sempre faço, fui fechar a porta do quarto. No que fui fechar, virei pra porta, iluminando a parede do lado. Quando olho de relance (?), vejo um treco preto compridinho que saiu correndo. Sim, era uma lagartixa... das pretas, mais nojentas que o normal (?).
Queria ter gritado, mas não deu. Era de madrugada e estava todo mundo dormindo.


Bem, ano novo day, vamos lá.
Foi um dia como qualquer outro. Acordei à uma da tarde (isso pq quase me derrubaram da cama), fui almoçar e ver a novela da tarde, que eu AMO! Depois, a Fran e a Nicole estavam nadando. Fui lá dar uma olhada e elas insistiram pra eu entrar na piscina também. Acabei indo (detalhe: fazia ANOS que não via a cor da piscina, sério. Nem tenho mais biquíni, então tive que improvisar um.).
Quer saber? Foi divertido entrar na piscina depois de tanto tempo. É bem gostoso. Mas é claro que fico meio assim por tar cor de lagartixa albina (?), ser totalmente obesa e precisar dar um jeito no caminho da felicidade... Pra ajudar, chega minha irmã com o namorado e resolvem ir nadar também.
Mas foi bem legal. Quero fazer de novo antes de acabarem as férias, por mais que eu não saiba o que vou fazer (sim, eu sei que tem uma enooooooooooooorme possibilidade de ser cursinho, e uma minúscula de eu passar na faculdade).
Agora nossa “festa” de virada do ano...

Foi na casa do meu tio... SEM o meu tio.
Eu lembro de ter tido comida... e o Show da Virada da Globo (eu ainda não sei pq TODO MUNDO tem que assistir a essa merda!)... e, se não me engano, também tinha gente dormindo, como no natalgay.
Pra variar, fomos comer antes da meia-noite.
Quando deu meia-noite, resolveram que tava na hora de a gente comer a sobremesa. O namorado da minha irmã resolveu que queria ir ao centro da cidade pra ver os “fogos”. Não sei o que ele esperava que fosse encontrar (ta, talvez os tais fogos), mas encontramos umas 10 pessoas (divididas em duas praças), umas usando o banco da praça de motel, outras bêbadas.. e outras “alegres” (oi, bêbadas) com a família.. sim, isso inclui crianças.
Nosso passeio durou uns 10 minutos, NO MÁXIMO.

Aí voltamos, eu tinha a intenção de entrar na internet pra fazer companhia pra um amigo que, como eu, não é fã dessas datas... mas adivinha? A internet tava completamente gay e não colaborou. Resultado: deixei ele falando sozinho. Mas ele disse que a virada do ano dele (que nem viu passar) foi legal.

No dia seguinte teve o almoço na casa da mãe do meu pai... o mesmo tédio de sempre.

[tá, eu tive que tirar umas 3 linhas por causa da informação demais]

Ok, that’s all.

PS: Que venha (ta bom, já chegou) 2009 pra eu recomeçar minha vidinha-lixo (?) em SP, com muitos shows (Dundalk, Merrow a afins.. novidade), música irlandesa, Guinness (tá, eu não bebo), amigos novos e coisas legais (e até não-legais, such as brigas de namorado – ta, eu não tenho namorado, mas posso arranjar um).
Woohoo, to animada.
Ouvindo (ou melhor, vendo o vídeo – ainda bem que pelo menos o vídeo minha internet permitiu que carregasse e que eu assista offline): Breetches, da Dundalk (é suuuuper contagiante, música irlandesa em geral é).

http://www.youtube.com/watch?v=3PSCNwkzY34

PS2: Lembrei! Ia comentar sobre minha saidinha de terça-feira... Fomos eu, a Daiana, Sininho, Fernanda e a Bi. Ela não levou o amigo dela, ele ficou na casa dela passando mal com intoxicação alimentar, coitado.
Fomos ao shopping (lixo) da cidade. Sentamos numa mesinha na praça de alimentação e conversamos, ou melhor, eu ouvi... acho que já contei sobre o problema com muita gente, muito barulho. Ela tava contando sobre como é tudo lá no Projac, o ritmo e o esporro que tomou do diretor.